segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Poder aquisitivo no mundo

Que pedes à vida amigo?

Os ambiciosos reclamam reservas de milhões.
Os egoístas exigem todas as satisfações para si somente.
Os arbitrários solicitam atenção exclusiva aos caprichos que lhe são próprios.
Os vaidosos reclamam louvores.
Os invejosos exigem compensações que lhes não cabem.
Os despeitados solicitam considerações indébitas.
Os ociosos pedem prosperidade sem esforço.
Os tolos reclamam divertimentos sem preocupação de serviço.
Os revoltados reclamam direitos sem deveres.
Os extravagantes exigem saúde sem cuidados.
Os impacientes aguardam realizações sem bases.
Os insaciáveis pedem todos os bens, olvidando as necessidades dos outros.
Essencialmente considerando, porém, tudo isto é verdadeira loucura, tudo fantasia do coração que se atirou exclusivamente
à posse efêmera das coisas mutáveis.
Vigia, assim, cautelosamente, o plano de teus desejos.

Que pedes à vida?
Não te esqueças de que, talvez nesta noite, pedirá o Senhor a tua alma.

Emmanuel
Francisco Xavier



O mundo de consumo globalizado é tão real que empresas encomendam pesquisas se fundamentando no lanche Big Mac... Evidentemente que não é considerado se as pessoas consomem tanto o lanche a ponto de uma pesquisa se basear no seu consumo, mas é um fato que a rede de fast food está presente em todo o mundo. É isso o que fez o banco suiço UBS, vejam os resultados *1:


Na média das cidades pesquisadas, o tempo de trabalho para comprar o sanduíche é de 37 minutos, e para comprar um quilo de arroz é necessário 22 minutos de trabalho*1.


Em Nairóbi, o sanduíche custa 158 minutos de trabalho, em Chicago, Tóquio e Toronto os trabalhadores precisam de 12 minutos, em São Paulo, a média é de 40 minutos e no Rio de Janeiro 51 minutos*1.


Eu, particularmente, não gosto desse sanduíche, prefiro mil vezes ir até o Burdog, o Chico Hamburguer, sei lá.... mas preciso confessar que quando estive na Espanha e não conseguia mais comer peixe e frutos do mar (desde essa época, nunca mais consegui comer paella), e me deliciei com as opções oferecidas pela rede de fast food em Madri...


A seguir, uma foto que tiramos em Beirute, capital do Líbano, em frente a uma das lojas da rede, mas não chegamos a experimentar qualquer das opções oferecidas, não quisemos desperdiçar nossa fome, tendo tantas opções maravilhosas do cardápio libanês a nossa disposição...






Na era do consumo, ainda existem muitas empresas que não percebem a força que o consumidor exerce, especialmente com a tecnologia da internet, talvez porque estejamos aprendendo a nos comunicar e expressar nossas opiniões sobre tudo o que vivenciamos, a compartilhar experiências e construir um mundo melhor.



Um ótimo exemplo disso é o clip do cantor americano Dave Carroll, que teve seu violão danificado durante uma viagem de avião pela United Airlines, que devolveu o seu violão quebrado. Ele tentou de todo jeito ser indenizado. Ficava em + - US$ 2.000,00. Depois de várias tentativas e muita canseira, ficou injuriado, fez o clip e conseguiu mais de 4,5 milhões de acessos e 30 mil avaliações 5 estrelas. A United Airlines já apresentou várias propostas para tirar o clip do ar. Mas agora, segundo ele, o tempo dos "espertos" da United passou.



O consumidor de hoje não aceita simplesmente um "não" como resposta. Ele usa a sua inteligência e novas tecnologias para expressar o seu sentimento.
O clip foi enviado pelo grande amigo Alcindo, aliás, estou morrendo de saudades de vcs (Alcindo e Socorro), vamos combinar logo de sair para comer nossa pizza, ok?











Somente para lembrar: os Estados Unidos não possuem um Código de Defesa do Consumidor como o Brasil, lá, a empresa devolve o dinheiro, se quiser... é a teoria do não intervencionismo na economia....
Fiquem à vontade para tratar desse tema, considero de grande importância para a construção do país e do mundo que queremos....




Abs a todos, até mais....




*1- Jornal Diário do Comércio, 28/08/2009 - p. 12.


7 comentários:

Anônimo disse...

O vídeo arrasou quarteirão, eu adoro comer macdonalds, mas eu tenho que trampar mais que isso pra comprar um, maneiro mesmo é o jeito que está escrito na foto, kkkk.

KG disse...

Sá, é só colocar o selo em seu blog e, conforme os costumes, indicá-lo a dez outras pessoas! Se preferir, não indique, ou indique a quantos quiser!
Qqer hora dessas, vou pedir orientações acadêmicas/docentes a vc! Pode ser?
Tudo de bom, companheira!

Leila disse...

Interessante, para comprar 01 sanduíche para 01 pessoa em 01 refeição a média é de 37 minutos e para comprar 01 quilo de arroz que alimentará uma família inteira a média é de 22 minutos, que loucura, hein?

Alcindo disse...

Angústia

A aurora da minha vida passou
Como passou o sol do meio dia
Engolido pelo crepúsculo de sangue
Anunciando a noite que virá breve...
Dentro em pouco tudo será escuridão.
Nenhuma estrela iluminará
Meu momento derradeiro..
Homem, sou feito da poeira de estrelas
E pó voltarei a ser irremediavelmente.
Apenas uma laje de granito,
Com meu nome gravado nela,
Será a testemunha álgida e muda
Da minha existência nômade
Que se perdeu nesse mundo inútil



São Paulo, 12 de março de 2009

Alcindo

Sabrina Noureddine disse...

Oi gente, vamos lá:
Kage, legal, farei isso no final de semana... Qto às orientações, estou à disposição, ok?
O mundo é louco e insano mesmo, os verdadeiros valores da vida estão sendo esquecidos, mas creio que pessoas como nós podem fazer a diferença, e o mundo não seja inútil, como diz o poema do Alcindo... Creio que o que existe de bom no mundo sejam as amizades...
Abs.

Natalie S. Dowsley disse...

Oi, Sabrina!!! Que legal sua visita lá no blog!!!! Obrigada por acompanhar! =) O Kage está unindo pessoas, hein?! hehehehe!!!

Muito interessante esta pesquisa sobre a relação tempo de trabalho x produtos adquiridos/consumidos.
Mas, mais "interessante" ainda é o fato de que, mesmo estando à frente dos EUA, por possuirmos um código de defesa do consumidor, ainda estamos muuuito atrasados, pois não fazemos bom uso dele. Os americanos protestam, mesmo sem códigos que os protejam... nós, com tantas leis, em geral "deixamos pra lá", por saber que o caminho da justiça é árduo e longo.
Como vc mesma disse, estamos apredendo a cobrar mais, reclamar mais, usar nossos direitos, e a internet tem ajudado bastante mesmo! Espero que todos continuem cobrando mesmo, pq só assim as empresas saberão que precisam respeitar mais seus consumidores!

Adorei o blog!!! Tb vou ficando por aqui, tá?!
Beijão!!!

Teresinha disse...

Oi, Sabrina, estou começando a aprender alguma coisa como colocar comentário no blog, acompanhar blog, etc, só agora e assim mesmo fuçando td.(hahaha).Vou acompanhar seu blog e, com certeza, aprender muito com vc. Abraços e obrigada por seguir e indicar o meu blog.
Teresinha